SLIDE

21 setembro 2016

21 de Setembro - Dia Mundial da Doença de Alzheimer

O que você sabe sobre Mal de Alzheimer, o que pensa? Que a pessoa atingida por este mal, perde a memória? Esquece as pessoas que conhece?


Pois saiba, que este é apenas um dos sintomas, e neste caso em um estágio avançado da doença. Por isto, o diagnóstico rápido, precoce e com precisão, se faz muito, mas muito, necessário.

Ocorreu comigo, por isto falo aqui com muita consciência. E digo mais, infelizmente, muitos profissionais médicos, estão despreparados para o diagnóstico do mal de Alzheimer. Inclusive um dos principais, como os da especialidade de geriatria. Uma pena!



Hoje, dia 21 de setembro é o Dia Mundial da Conscientização da doença de Alzheimer, e setembro, o mês dedicado a cada vez mais, desmitificar sobre esta mal, que teve seus primeiros estudos realizados por Alois Alzheimer relatados em 1906.


Apesar de todos esses anos, a doença ainda não se tem informações concretas do por que ocorre e atinge mais de 35 milhões de pessoas no mundo. Mas os estudos continuam!


Não vou entrar em detalhes técnicos e médicos sobre o assunto. Caso tenha interesse de saber mais, aconselho acessar o site da ABRAZ, Associação Brasileira de Alzheimer.


Aqui quero alertar que, sintomas como desorientação, agitação junto ou não, com alucinações, distúrbios do sono, além da mais comum que é a perda da memória, devem ser analisados por um profissional competente para de imediato analisar, fazer testes específicos, solicitar exames e, em caso de diagnóstico positivo  para o Alzheimer, iniciar de imediato o tratamento com medicações que controlam e ajudam a diminuir o fluxo evolutivo da doença.


Falando sobre meu pai, ele não perdeu a memória, reconhece todas as pessoas que circulam em sua vida, porém o principal sintoma de mudança comportamental, foi a presença de delírios como perseguição, visão de lugares diferentes da nossa casa, de pessoas estranhas ao seu redor, perda de sono, e muita angústia unida a ansiedade.


Como muitos, eu também não conhecia, muito menos sabia que tais sintomas eram da doença de Alzheimer, e por consequência, a insegurança, a sensação de impotência e a visão de que ele estava perdendo a razão ou no popular “enlouquecendo” perduraram na minha mente, de minha mãe e de meus irmãos.

Alguns médicos foram consultados e em sua maioria, nenhum, mais nenhum, soube detectar os sintomas ou mesmo considerar que a doença começa a absolver a vida de meu pai.



Mas Deus nunca abandona ninguém, e junto com orações e a indicação de um amigo (que hoje chamo de um anjo) fomos a Dra. Terezinha Maranhão (outro anjo), que na primeira consulta, no primeiro instante, diagnosticou, medicou e controlou todos os sintomas anteriormente relatados.

Meu pai e nós também, a família, com algumas adaptações da rotina diária, hoje levamos uma vida normal. E até digo, a doença me fez descobrir um amor que não sabia que tinha pelo meu pai. Nos aproximamos mais, conversamos mais e nos completamos mais.


A incerteza sobre o futuro, claro que existe, porém pergunto: Quem sabe o que o futuro lhe reserva? Isto independe de qualquer estado de saúde, concorda?

O relato foi longo, mas espero que tenha ficado um pouco esclarecedor. Completo dizendo, o melhor remédio para acompanhar e cuidar de alguém com Alzheimer, é a doação de coração e com muito amor.


Saiba mais sobre Alzheimer, acesse: http://abraz.org.br/sobre-alzheimer/o-que-e-alzheimer

Beijinhos,
Cláudia B.

Texto: Blog Papo Simples
Imagens Complementares: Site oficial da marca e/ou Google Imagem
Postagem sobre Saúde / Relato pessoal

As opiniões de uso divulgadas são pessoais e repassadas de forma sincera pela autora do blog, sem nenhuma influência da marca / loja que tenha ou não enviado o(s) produto(s) para divulgação e uso.

8 comentários:

  1. Claudinha
    Uma doença ainda mais presente em nossas famílias, e não temos muita informações sobre ela e como conviver com os acometidos pela doença. Ótimo post e cheio de informações importantes.
    Um cheiro grande!
    DMulheresInstagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Sheyla, aos poucos e com a união de profissionais, cuidadores, e parentes, a doença há de ser vencida e dominada!
      Beijos,
      Cláudia Batista

      Excluir
  2. Adorei a postagem, parabéns pela iniciativa.
    Se o preconceito acabasse e as informações chegassem muitos teriam um final diferente diante dessa doença!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isto mesmo Bell. Eu que agradeço e fico feliz que tenha gostado.
      Beijos,
      Cláudia Batista

      Excluir
  3. Que iniciativa maravilhosa compartilhar esses conteúdos por aqui, acho essa doença muito triste.

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kaila, obrigada e fico feliz que tenha gostado.
      Beijos,
      Cláudia Batista

      Excluir
  4. Deus nunca abandona os seus amiga.
    Lindo relato! Fico feliz que apesar dos pesares isso uniu vcs dois❤
    Desejo muita saúde para todos vcs!
    Beijos de luz
    Jay Santos- Rotina Feminina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jay, como agradeço a sua presença no momento da descoberta, como me ajudou. Vpu em breve também relatar esta parte. Mais um Anjo de Deus você foi.
      Beijos,
      Cláudia Batista

      Excluir

Deixe sua opinião que vou amar responder, e não esqueça o link de sua página para que possa lhe visitar.
Os comentários são pessoais e não refletem a opinião da autora do Blog Papo Simples.
Ops!!! Comentários anônimos não serão publicados. Todo mundo tem um nome e é alguém então, identifique-se.